Comunidade Quilombola Paus Altos

Author Archive

19/08/2021

RESGATE DO CULTIVO DE PLANTAS MEDICINAIS NOS QUINTAIS PRODUTIVOS DE MULHERES RURAIS

O trabalho dos estudantes Joiceane Almeida de Souza e Danilo Silva, com a orientação da professora Ana Paula Inacio Diório, da Universidade Federal do Recôncavo da Bahia (UFRB), foi apresentado no VI Seminário de Integração Ensino, Pesquisa e Extensão (VI SIEPE), que aconteceu no dia 7 e 8 de outubro de 2020 de forma online.

Resumo

Com a missão de fortalecer as ações na comunidade de Paus Altos/Antônio Cardoso-BA, os discentes do curso de Licenciatura em Educação do Campo (LEdoC) da Universidade Federal do Recôncavo da Bahia (UFRB), oriundos dessa comunidade, junto da Associação Comunitária de Paus Altos e em função de seus projetos iniciaram um processo de intervenção. Essa proposta nasceu durante atividade do tempo comunidade cuja tarefa foi atualizar o Diagnóstico Rural Participativo (DRP) realizado pelo grupo de discentes da comunidade da primeira turma da LEdoC de 2013. O DRP é uma metodologia participativa que foi aplicada na comunidade a partir das ações de um componente curricular do curso a partir de tempo comunidade desenvolvido através da Pedagogia da Alternância na LEdoC. Essa metodologia integrativa permite uma relação direta entre os espaços formais e não-formais e os tempos/espaços educativos, possibilitando o desenvolvimento do ensino, da pesquisa e da extensão. Ao fazermos uma atualização na árvore do problema, um dos instrumentos de coleta de informações junto à comunidade, ainda se mantiveram os dois problemas centrais apresentados no ano de 2014 e 2017 que foram: a falta de água para consumo e produção e terra para moradia e plantio. A intervenção está atrelada as ações do projeto de extensão Mulheres de Fibra: formação em agroecologia para mulheres rurais do Estado da Bahia, uma parceria entre a UFRB e o Ministério da Agricultura, Pesca e Abastecimento (MAPA) já em andamento na comunidade, com ações de implantação e cultivo de plantas medicinais em quintais agroecológicos organizados pelas mulheres dos grupos produtivos da comunidade. As mulheres beneficiárias do projeto identificaram: a importância do uso de plantas medicinais na vida da comunidade, a extinção de algumas espécies local e o abandono do cultivo. Uns dos motivos dessa problemática é a alta temperatura durante o verão e a
escassez de água, aliadas a perda dos costumes das mulheres mais jovens de cultivar as plantas medicinais. Tendo ciência dos benefícios do uso das plantas na vida das mulheres e da comunidade em geral, pretende-se junto a elas pensarmos estratégicas para recuperar e manter as espécies de plantas medicinais que foram perdidas na comunidade por meio dos saberes ancestrais das mulheres mais velhas e a formação de bancos vivos de mudas.


Palavras-chave: Mulheres Rurais, Quintais Produtivos, Plantas Medicinais
Eixo Temático: Educação


Agradecimentos: Ministério da Agricultura, Pesca e Abastecimento (MAPA)

Para mais informações acesse o site do seminário www.ufrb.edu.br/cetens/vi-siepe


12/05/2011

Comunidade realiza festa do Padroeiro São José Operário

No último dia 01 de maio de 2011, dia do trabalhador, a comunidade de Paus Altos realizou a festa do seu padroeiro “São José Operário”. As comemorações iniciaram no dia 28 com o tríduo em louvor a São José e finalizou com a Procissão e Missa Festiva no dia 01 de maio.

A comunidade tem São José Operário como padroeiro, por conta da história de trabalho e luta da população por melhorias na qualidade de vida. A festa de São José na comunidade não se restringe apenas as celebrações religiosas atuais, reúnem também ritos e costumes antigos, como os tradicionais benditos aos santos e a ladainha em latim cantados pelos rezadores da região.


3/03/2011

Comunidade faz mutirão solidário pra construção de moradia.

Em mais um ato de solidariedade e responsabilidade social, as Comunidades de Paus Altos e Santa Cruz realiza mutirão para construção de casa para desabrigados na comunidade. O mutirão que garantiu um teto para uma família de três pessoas, na comunidade de Santa Cruz, foi um ato de solidariedade organizado por um grupo de amigos da comunidade de Paus Altos (Ozeias, Jel, Rogério, Euzébio, Valdir, Tamborete, Betinho dentre outros), e com a especial participação dos pedreiros Getúlio (Tude), Pite, Dôgo e outros. Lourival (Fimole), Antonio Ferreira (Tonhe Ferreira) e Minininha moravam numa pequena casa de taipa que foi construída a mais de 20 anos, e com o tempo foi se deteriorando, até chegar ao ponto de cair e a família ficar totalmente desabrigada. Com o mutirão, a ajuda da comunidade e amigos, a família agora tem um lar. Agora a comunidade se empenha na luta para consegui a aposentadoria de um dos moradores, Antonio Ferreira da Conceição que apesar de ter quase 70 anos, segundo relatos de vizinhos e parentes não tem nenhum documento pessoal, os mesmos foram extraviados por conta do problema de alcoolismo. A comunidade abraçou mais essa luta e toda ajuda é necessária e bem vinda.

Veja algumas fotos: Clique para ler o texto completo »


16/02/2011

Isabel, a nova presidenta da ASCORTAPA

Isabel é estudante de Pedagogia e iniciou sua trajetória no Movimento Popular em 2006, quando, ainda sem muita experiência e segurança (palavras dela), aceitou assumir a coordenação do Grupo 7 Damas. A partir daí, começou a ocupar outros espaços de discussões e decisão de diferentes políticas públicas. Segundo Isabel, em sua trajetória de militância social, o Movimento de Jovens de Antonio Cardoso – MOJAC contribuiu bastante para a sua formação em diferentes áreas, o que foi a porta de entrada para a sua vida profissional.

Atualmente, Isabel faz parte da Equipe do Movimento de Organização Comunitária – MOC, onde desenvolve ações voltadas para o programa de Juventude. A nova presidenta da ASCORTAPA diz que nunca esqueceu seu maior objetivo na comunidade que era presidir a Ascortapa, seu berço de formação política. Isabel diz que se orgulha de ser filha de agricultores e da comunidade de Paus Altos e hoje seu orgulho se multiplica por ser Presidente e poder contribuir para a transformação da comunidade.


4/01/2011

Ozeias Santos discute a Produção do Espaço Rural e Estrutura Fundiária em Comunidade Quilombolas

Espaço Rural e Estrutura Fundiária em Comunidade Quilombolas, este é a temática abordada por Ozeias Santos em sua pesquisa para obtenção do título de Geógrafo pela Universidade Estadual de Feira de Santana. O trabalho que tem por objetivo analisar a produção do espaço rural, tendo como referência uma leitura sobre a estrutura fundiária em comunidades quilombolas especialmente no município de Antonio Cardoso, foi apresentado no período de 25 a 31 de julho de 2010 em Porto Alegre (RS) no XVI Encontro Nacional de Geógrafos. Posteriormente foi publicado na XI Jornada do Trabalho realizado em outubro na Paraíba, e recentemente o texto foi aprovado para apresentação no Encontro de Geógrafos da América Latina que acontecerá em julho de 2011 na Costa Rica. Segundo o autor do trabalho, o caráter inédito do texto, por discutir de forma articulada e crítica alguns conceitos da Geografia associada a realidade dos quilombolas, desperta a atenção da academia e da população em geral.

Confira o texto completo:

*Para ler o documento, você precisará do programa Acrobat Reader, clique para instalar.


Próxima página »

Quem somos Receitas tradicionais Fotos da comunidade Festas locais
Receba Novidades Via
email Email rss Rss
DoDesign-s Design & Marketing

Acessar